Conselhos simples para uma alimentação saudável – Sílvia Palas

Sílvia Palas, naturopata e Terapeuta Certificada no Protocolo GAPS, aceitou amavelmente o nosso convite para fazer parte do grupo de “Autores convidados” Dente de Leão e contribuir com o seu conhecimento e experiência para o projeto.

Inspirada pela vida e pelos seres humanos, Sílvia Palas procura “ter um papel na vida das pessoas e contribuir, de alguma forma, para que a sua vida seja mais fácil e a possam desfrutar com alegria e saúde.” Conheça melhor a Sílvia nesta pequena biografia.

Na primeira contribuição para o Dente de Leão, a Sílvia deixa-nos 13 conselhos simples para uma alimentação saudável que vale a pena seguir.

1. Evitar os alimentos realmente prejudiciais:

– Açúcares refinados (açúcar, sacarose, glucose, frutose, dextrose, etc..);
– Outros refinados: cereais, óleos, sal, gorduras trans (óleos parcialmente hidrogenados) e gorduras submetidas a altas temperaturas;
– Excesso de lácteos. Os melhores (biológicos) são o iogurte, kéfir ou queijos semicurados de cabra ou ovelha ou leite cru;
– Excesso de estimulantes, como o café, álcool sobretudo os destilados;
– Carnes processadas ou carnes de produção industrial;
– Alimentos manipulados e transformados pela indústria alimentar;
– Pesticidas, aditivos sintéticos e transgénicos.

2. Consumir alimentos de boa qualidade:

Substituir os alimentos refinados por alimentos integrais:
– Cereais integrais: hidratos de carbono de absorção lenta, ricos em fibras, vitaminas e minerais;
– Arroz integral, milho-miúdo (millet) ou arroz vaporizado, massa de arroz, quinoa, trigo sarraceno;
– Leguminosas: fontes de fibras (fortalecem a flora intestinal, eliminam gorduras e toxinas) devem ser demolhadas no mínimo 12 horas e cozinhar com alga Kombu ou segurelha;
– Oleoginosas: fontes de fibras (efeito laxante), vitaminas, minerais, antioxidantes, ácidos gordos essenciais (ómegas 3, 6 e 9) – anti-inflamatórios, reguladores dos movimentos peristálticos;
– Sementes de sésamo, linhaça, chia, girassol, abóbora, nozes, avelãs, amêndoas. Sempre que possível, as sementes, os cereais e as leguminosas devem ser demolhadas;
– Vegetais: fonte de fibras, vitaminas, sais minerais, água (cuidado com a confeção) – vegetais do mar(algas): excelente fonte de minerais;
– Frutas: fonte de fibras, vitaminas, minerais, enzimas digestivas e água. Não ingerir fruta no final das refeições, mas entre as refeições;
– Alimentos fermentados: ricos em enzimas digestivas, vitaminas, aminoácidos, bactérias benéficas para a flora intestinal. (por exemplo, pickles naturais, chucrute, vegetais fermentados, miso…);
– Gorduras vegetais de primeira pressão a frio – óleo de linhaça, azeite, óleo de sésamo;
– Adoçantes naturais como adoçantes de cereais ou stevia;
– Leite de aveia, amêndoa ou arroz em substituição do leite de vaca.

3. Cuidado com as formas de cozinhar utilizadas

Evitar fritos, fornos microondas, grelhados, privilegiar cozinhados no vapor, salteados, escaldados e alimentos fermentados.

4. Não comer em excesso

5. Fazer uma refeição quando estamos calmos e conscientes

6. Fazer uma combinação adequada dos alimentos

Combinações más:
– Cereais integrais (arroz, millet…) com lacticínios ou carne = gases
– Fruta com legumes = gases
– Fruta com carne = gases
– Frutas com cereais ou lacticínios = gases

Combinações boas:
– Fruta sozinha
– Cereais com legumes
– Massas com legumes
– Feijões com legumes
– Feijões com cereais
– Peixe, ovos ou carne com vegetais

fruta

7. Consumir alimentos da época e da região

8. Adaptar a alimentação às estações do ano

9. Lubrificar mas não inundar

Nas refeições não devemos consumir muitos líquidos, de preferência 30 minutos antes beber um pouco de água, porque os líquidos vão diluir os sucos gástricos e tornar a digestão mais difícil.

10. Mastigar lentamente

A digestão inicia-se na boca, com a atuação de algumas enzimas, que tornarão os alimentos mais facilmente assimiláveis.

11. Fazer uma rotação dos alimentos

Não comer os mesmos alimentos todos os dias, não precisamos de demasiada quantidade de um só alimento e se o fizermos podemos dar origem a alergias ou intolerâncias alimentares.

12. Não comer 2 a 3 horas antes de dormir

13. Retornar à cozinha e aprender a cozinhar de forma mais natural e saudável

Na cozinha temos o poder de cuidar ou prejudicar a saúde de quem mais amamos.

Anúncios

Um comentário sobre “Conselhos simples para uma alimentação saudável – Sílvia Palas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s