Bons hábitos: Prevenir a gripe e constipações

Febre, dor de cabeça, nariz entupido, dor de garganta, secreção e tosse. Estes são os sintomas mais frequentes de uma gripe ou constipação. 

Os hábitos alimentares podem ajudar a prevenir a gripe! Deixamos aqui alguns conselhos que podem ajudar. 

Alimentos a privilegiar

Alho – tem propriedades expectorantes e ajuda a reduzir a febre, além de ser um anti-inflamatório natural.

Pimenta – tempero que descongestiona as vias aéreas e dissolve as secreções.

Salva e malva – amenizam os sintomas da gripe, podendo ser utilizadas em chás e “gargarejos”.

Carnes magras e peixe – excelentes fontes de proteína, ajudam a manter o sistema imunitário forte.

Frutas cítricas – reforçam a imunidade do teu organismo devido à concentração de vitamina C.

Couve, cenoura e tomate – excelentes fontes de betacaroteno, atuam contra infeções e estimulam o sistema imunitário.

Mel – contém antibióticos naturais, auxiliando também nos problemas pulmonares.

Chás verde e branco – possuem catequina, um antioxidante importante para o organismo.

fotografia 2 rev 02

 

Bons hábitos – porque a alimentação saudável é apenas parte da solução

Lavar as mãos – não é só antes das refeições que deves lavar as tuas mãos. Ao longo do dia deves fazê-lo várias vezes, já que estão constantemente em contacto com germes prejudiciais à tua saúde.

Descansar – hoje em dia, a maioria das crianças (e dos adultos também) não dorme o suficiente. E quando assim é, o nosso corpo não descansa o suficiente, sendo maiores as probabilidades de adoecermos.

Fazer exercício – importante durante todo o ano, mesmo durante o inverno. Vários estudos indicam que quem pratica desporto ou é bastante ativo no seu dia a dia adoece com menor frequência. Portanto, toca a mexer!

 

ATIVIDADE: O meu registo diário de vitaminas A e C.

Dos seguintes alimentos, ricos em nutrientes e vitaminas (principalmente A e C) úteis para o bom funcionamento do teu organismo, escolhe aqueles que mais gostas e desenha-os no quadro de acordo com o dia em que os consumiste. O consumo diário destes alimentos é muito importante para a prevenção de gripes e constipações.

Alimentos: Cenoura, espinafres, batata doce, tomate, couve, agriões, alho, laranja, morangos, repolho, tangerina, abacaxi, pimento, brócolos, abóbora, ervilhas, carne magra, gema de ovo, peixe

Dias da semana Alimentos que comi
2ªfeira  

 

3ªfeira  

 

4ªfeira  

 

5ªfeira  

 

6ªfeira  

 

sábado  

 

domingo  

 

 

 

Anúncios

Compostagem na escola – Cândida Ferraz

Cândida Ferraz, formadora em jardinagem e horticultura, aceitou o nosso convite para integrar o grupo de “Autores convidados” Dente de Leão.

A atividade que sugere para realizar em ambiente escolar é o processo de compostagem: reciclagem da matéria orgânica para produção de bio-fertilizante.

Propõe ainda dicas práticas para os professores e uma “sopa de letras” sobre a temática que podem consultar nas páginas 11 e 12 da 2.ª edição da magazine  publicada em Dezembro/2015.

Compostagem na escola

O que acontece aos restos da comida da cantina de todas as escolas? Para onde vão as cascas da fruta e dos legumes que comemos? E as folhas que caem no jardim?

Através da compostagem todos estes materiais podem ser reciclados e transformados em alimentos para as plantas da horta ou do jardim da escola. Como?

Quando fazemos compostagem estamos a reduzir a quantidade de material que vai para o aterro sanitário ao mesmo tempo que se produzes um fertilizante natural – o composto – que vai ajudar as plantas da horta e do jardim da escola a crescerem mais saudáveis.

O que vais precisar:

Vais precisar de um compostor, que podem ser construído pela turma, de tesouras de poda, para reduzir o tamanho de alguns materiais (ramos), de um ancinho e um regador.

Onde deves colocar o compostor?

O compostor deve ser colocado debaixo de uma árvore, para não apanhar muito calor durante o Verão nem muito frio durante o Inverno.

Como deves proceder?

É importante começar a recolher com uns dias de antecedência folhas secas e ramos no jardim. Deves colocar no compostor os diferentes tipos de materiais – os castanhos e os verdes – por camadas.

Os resíduos secos são os ramos das árvores e arbustos, relva seca, folhas. Os resíduos verdes sãos os restos de vegetais (cascas de fruta e legumes), cascas de ovos esmagadas, borras de café.

Não deves colocar restos de comida cozinhada, leite e laticínios, gorduras (manteiga, molhos), vidro, metal, plástico, medicamentos.

Vai colocando o material em camadas e não te esqueças de regar, para manter a humidade. Com a ajuda de um ancinho, revira a pilha de material, uma vez por semana, para permitir o arejamento.

Quando é que o composto está pronto?

Podes conseguir obter o composto passados 3-6 meses.

Onde posso usar o composto?

Podes usar o composto produzido na horta da tua escola, quando fizerem plantações de hortaliças e legumes ou no jardim, colocando à volta do tronco das árvores e dos arbustos. Também podes usar nos vasos estejam no interior da tua escola.

Agora que já te apercebeste que não é muito complicado fazer compostagem, propomos que avalies quais os materiais que podes colocar no compostor.