Um lanche saudável para os dias frios – Analisa Neto

Analisa Neto é nutricionista e “Autora convidada” do Dente de Leão. A colaborar atualmente com a empresa Em Família, em Braga, Analisa deixa-nos hoje uma sugestão de lanche saudável para ultrapassar os dias frios desta estação.

O inverno é caraterizado por dias mais curtos, mais fome e alimentação mais calórica. Uma alimentação correta e um bom estado físico ajudam a reforçar o sistema imunitário.

Como tal é importante que nesta época diversifique ainda mais a alimentação dos mais novos. Convém dar ênfase aos hortofrutícolas – que podem ser oferecidos na sopa e as frutas que podem fazer parte dos lanches escolares.

Nesta época é importante reforçar o aporte vitamínico principalmente de vitamina  C , D e zinco,  presentes essencialmente em hortofrutícolas , peixe e laticínios.

Não esquecer a água,  um bom estado de hidratação é importante na resistência do organismo a infeções.

Os lanches escolares são de extrema importância na alimentação dos mais pequenos, e é da responsabilidade dos pais a introdução de alimentos saudáveis e variados.

Muitas das vezes as crianças são resistentes a experimentar novos sabores, novos alimentos, assim deverão ser usadas algumas técnicas para tornar estes momentos mais divertidos.

Uma lancheira gira e apelativa, deve ser um dos investimentos; caixas coloridas e diferenciadas para cada alimento também pode ser um bom aliciante para a descoberta da criança, na hora do lanche.

Os pais deverão também envolver as crianças na construção dos lanches, para o dia seguinte, explicando a importância de cada um dos alimentos e como é bom experimentar novos sabores. Como exemplo que são para os filhos, os pais também deverão dar o exemplo, com a sua própria alimentação.

Os lanches devem ser diferentes todos os dias de forma a que a criança não entre numa rotina e que cada dia seja uma descoberta, privilegiando sempre que possível, o introdução de alimentos frescos e da época.

Fica aqui a dica para o lanche de amanhã:

– 6 castanhas

– 4 tostas com compota

– chá numa termos

– 1 fatia de pão escuro

– Salada de fruta (laranja+kiwi)

Anúncios

Alimentação no inverno – Daniela Lima

 

A naturopata e enfermeira Daniela Lima é a mais recente “Autora convidada” Dente de Leão, tendo aceitado com simpatia contribuir com o seu conhecimento para o projeto.

A colaborar atualmente com a empresa Em Família, em Braga, a Daniela aconselha-nos hoje sobre os melhores alimentos para ultrapassar os dias frios de inverno.

Com a chegada do inverno e do tempo frio, chegam também as indesejáveis gripes e constipações, uma das principais causas das faltas à escola e ao trabalho nesta altura do ano.

O nosso sistema imunitário fica mais fragilizado, sendo necessário tomar algumas medidas preventivas para aumentar a capacidade de resposta do organismo a agressões externas.

Uma alimentação equilibrada e orientada para o reforço do sistema imunitário vai aumentar as suas defesas e diminuir o risco de ficar em casa com uma desagradável gripe ou constipação.

Fica aqui a lista de alguns alimentos que devemos inserir na nossa alimentação, nesta época do ano, bem como alguns alimentos a evitar.

 Devemos ingerir alimentos riscos em:

 Vitamina A

*Abóbora, manga, cenoura, brócolos, espinafre, agrião, couve e tomate.

A cenoura é rica em vitamina A, indicada para prevenir e ajudar a curar episódios de gripes e constipações.

Vitamina C

*Laranja, kiwi, acerola, maracujá e tangerina, abacaxi e morango.

A Vitamina C merece um destaque especial, já que contribui para o fortalecimento do sistema imunitário.

Ômega 3

*Linhaça, castanhas, amêndoas, peixes, azeite.

Infelizmente o ômega 3 não é produzido pelo nosso organismo. Por este motivo deve ser incluído na dieta. A sua principal função contra as doenças é o poder anti-inflamatório.

 O recomendável é consumir uma porção de peixe duas ou três vezes por semana. Já a linhaça, pode ser consumida diariamente sob a forma de semente triturada.

Probióticos

*Leites fermentados, iogurte com lactobacilos.

Os probióticos são microrganismos vivos que se consumidos em quantidades adequadas são benéficos para a saúde do individuo. Dessa forma a utilização de probióticos estimula a proliferação de bactérias benéficas reforçando os mecanismos naturais de defesa do organismo.

Vegetais, em especial com folhas verdes escuras

Estes alimentos são uma excelente fonte de ácido fólico, ajudando a fortalecer o sistema imunológico.

Alho

O alho é muito eficaz quando se trata de fortalecer o sistema imunológico.

Sem contar que o alho também tem um outro ponto positivo: é antitússico. Isso quer dizer que  pode ser usado para acalmar a tosse e combater alguns sintomas de doenças crónicas do aparelho respiratório.

Vitaminas do complexo B

Aumentam a imunidade do organismo. Podemos encontrar essas substâncias nas lentilhas, arroz integral, gengibre, gérmen de trigo, banana, verduras, abacate, galinha, gema de ovo e nozes.

Zinco

Mineral muito importante para o sistema de defesa já que faz parte de enzimas antioxidantes e sua deficiência resulta em diversas doenças imunológicas.

É possível encontrar zinco nas carnes, aves e feijões.

Selênio

Este mineral apresenta grande capacidade antioxidante, neutralizando a ação dos radicais livres no nosso corpo, além de ajudar na defesa antioxidante, afastando cada vez mais a gripe.  Pode encontrar uma considerável fonte deste mineral na castanha-do-pará. Melhora o humor e os estados depressivos e promove a saúde dos olhos, ajudando a manter uma visão saudável e prevenindo a perda de visão degenerativa;

shutterstock_58695538

Alimentos que devemos evitar: 

Diminuir o consumo de açúcares

Bolos, bolachas, refrigerantes, sumos concentrados, , chocolates, etc., já que estes enfraquecem o sistema imunitário.

Diminuir o consumo de lacticínios

Não sendo alcalino o nosso corpo gosta de manter um pH neutro, ou seja, nem muito alcalino e nem muito ácido. Produtos de origem animal, como os laticínios, tendem a deixar o pH do organismo mais ácido, fazendo com que nosso corpo esteja mais propenso a doenças, gripes e constipações pois um corpo com o pH ácido reduz as funções imunológicas.

O leite, devido à presença de caseína, também é responsável pela produçao de muco, congestionamento e inflamação.

Finalmente deve aproveitar os tempos livres para:

Descansar muito e relaxar porque fortalece o sistema imunitário.
O stresse e a falta de sono, são percursores comuns para o desenvolvimento de gripes e constipações.

“Verão” de S. Martinho e uma mão cheia de muita saúde

Manda a tradição que no dia 11 de novembro se assinale a lenda de S. Martinho com castanhas, água-pé ou jeropiga (apenas para os adultos, claro está), uma fogueira para saltar e muito convívio.

Longe de comprometer a saúde, a castanha faz parte do grupo das oleaginosas (em conjunto com outros frutos secos, como nozes, amêndoas, amendoins e avelãs), contribuindo para um coração mais protegido (aumenta a imunidade e previne doenças cardiovasculares), combate o envelhecimento precoce (ricas em ómega 6, contribuem para a beleza da pele) e ajuda no combate à fome, nos intervalos das refeições.

Enquanto ricas em gordura saudável (gorduras insaturadas, gorduras monoinsaturadas e gorduras polinsaturadas), as castanhas assumem a função de diminuir o LDL (colesterol ruim) e tem o poder de aumentar o HDL (colesterol bom).

Numa recomendação da Liga Portuguesa Contra o Cancro, através do projeto Vox Pop da Saúde, “sementes e frutos secos são alimentos muito importantes para o nosso corpo, mas devem ser consumidos de forma moderada – uma mão cheia por dia. Porque são alimentos ricos em gordura e proteínas”.

Feliz dia de S. Martinho!